terça-feira, 21 de novembro de 2017

Linguagem: Sentido e Definição



Linguagem: Sentido e Definição

Não dá pra dialogar com pessoas de argumentação ping-pong. Pensar rápido não quer dizer pensar correto, contradizer o interlocutor é discurso arcaico e infantil. O discurso consensual e plural ignora as contradições. Não entendemos o que dizemos e o aparente sentido comum consiste num entendimento comum universalmente imposto, de modo que a ignorância consiste em ter esperança de mais ou em ser pessimista demais. Assim, o problema da linguagem está nos extremos das individuações que a manipulam. Com efeito, a aceitação parcial do discurso do outro, com medida, pode ser um caminho teleológico, cuja teleologia continua, para nós, indefinida.
O senso de sentido que temos como representação na linguagem se norteia, na maioria das vezes pela cópula "é", cuja significação é obscura a não ser como mero instrumento de ligação daquilo que se deseja colocar com os termos em uso e por ela interligados. Por outro lado, você está lendo este texto e, aparentemente entende seu conteúdo, ou, ao menos, parte dele. Isso ocorre, pois, por mera "noção" de que se tem certo entendimento dos termos, ou seja, por mera "crença" de se acreditar que se sabe o significado das palavras dadas. Porém, na verdade, o que me parece ocorrer é se estabelece um comum indefinido que se define no coletivo do uso ou da prática da linguagem. Com isso, sentido se constitui em uso que não se define.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

cutus