sábado, 29 de agosto de 2015

Humanidade e Divindade de Jesus Cristo





Humanidade e Divindade de Jesus Cristo



Bom, se Jesus foi realmente homem, com certeza sentiu desejos. No caso do sexo, o desejo é uma consequencia de uma necessidade. Em nenhum momento o sexo ou outro desejo natural é tido como pecado nas escrituras, o pecado está no uso ou na amplificação que se faz com estes desejos, ou seja, comer demais = gula, por exemplo. Por isso que a teologia cristã deve prestar mais atenção em suas doutrinas acerca da divindade e humanidade de Cristo. Namorar e casar não implica em tentação, mas sim o adultério. Entretanto, não há nenhum indicio histórico correlato que comprove que Jesus se envolveu com mulher, apesar de ter sido um homem rodeado por elas. Jesus mudou a forma de se olhar para as mulheres em sua época e recebeu, por isso, grande admiração por parte delas. Cristo foi um ser divino no que toca a sua função e missão na terra, mas é evidente, por suas orações que, nele não poderia haver nenhum poder sobrenatural que o ajudasse em sua missão, ao que teria que passar como homem. Daí encontramos duas dificuldades quanto a divindade completa do Cristo, a saber que ele afirmou que não sabia a hora e nem o dia de sua volta, e, sua agressão aos mercadores do templo. Penso que tais passagens revelam sim, que Cristo era humano demais, além é claro, de divino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

cutus